Letra

Paparazzi é inspirada principalmente na morte da Princesa Diana que morreu num acidente de carro e foi seguida pelos paparazzis até a sua morte. A letra referencia as armadilhas da fama e a perseguição, fazendo alusão ao amor e a fama de forma psicótica e obsessiva.

Vídeo

Em uma mansão, Gaga e seu namorado estão se beijando em uma cama, enquanto ela a pergunta se ele a ama. Após responder “é claro” e ele a leva para o varanda, onde armou paparazzis escondidos para fotografá-los. Após ser notar a armação, ela tenta se afastar e bate com uma garrafa de champagne na cara do namorando, fazendo com que ele a jogue do balcão. A cena onde ela cai em camera lenta em um fundo preto e branco é referência ao filme “Vertigo” (Um Corpo que Cai) do Hitchcock. Enquanto sangra no chão, ela é fotografada pelos paparazzis, em um posição de referência à Marilyn Monroe, enquanto jornais anunciam o fim da cantora. Ao fundo dos sons de flash das câmeras, barulhos de esfaqueamento foram adicionados para dar efeito à cena.

Enquanto a música começa, Gaga sai de uma limousine acompanhada de dançarinos que a carregam numa cadeira de rodas até o salão principal, onde ela muda para uma roupa metálica, fazendo referência ao filme Metrópolis. Isso pode simbolizar a mudança ou transformação dela. Enquanto ela caminha em sua roupa à la Maria (feito por Mugler e usado no vídeo “Too Funky“), imagens mostram 10 modelos/serventes mortas em diferentes locais da mansão.

Usando uma roupa e óculos que lembram o Mickey, Gaga lê uma revista com capa “THE NEW IT GIRL” ao lado de seu namorado, usando um tapa-olho. Ela coloca veneno na bebida dele e liga para a polícia, dizendo que matou seu namorado. A polícia investiga e prende Gaga, que é levada para o carro da polícia acompanhada por flashes e notícias de jornal dizendo que ela é inocente e que está de volta. Ao final, posa para seu “mug shot” como uma modelo, para dar continuação ao vídeo de Telephone.

Performances

Em turnês, Paparazzi é usada como um momento ápice onde Gaga deve enfrentar algum inimigo/obstáculo. Na Monster Ball, ela mata o “monstro da fama” e na Born This Way Ball, a “Mother GOAT”, a narradora e uma espécie de dona de GOAT (Government Owned Alien Territory in space).

E em 2009, para entrar para a história do VMA (enquanto ainda não podemos afirmar ter entrado para mais histórias), Paparazzi fez com que Gaga ganhasse um novo status. A performance dificilmente pode ser imaginada sendo superada por ela mesma, com vocal perfeito, uma pausa para o piano perfeita e dança perfeita. Obviamente, o momento mais importante é quando ela para de tocar piano e caminha para a catwalk do palco e começa a sangrar, despertando um som de choque pela platéia presente, terminando pela Gaga sendo pendurada em um gancho no ar.

A performance claramente significa a morte de celebridades pela fama, ainda mais pela música escolhida, o cenário, os flashes e a introdução “Amidst all the flashing lights, I pray the fame won’t take my life”. Se nunca viu, veja, antes que eu diga que é a melhor performance da música pop de todos os tempos.

Advertisements